Fonsatti Advogados Associados - 23/10/2017

A IMPORTÂNCIA DO ESTÁGIO SUPERVISIONADO PARA A FORMAÇÃO PROFISSIONAL

Por: Drielli de Souza Donassolo

Durante a vida acadêmica, muitas são as experiências e aprendizados que devemos adquirir para termos uma adequada formação profissional e estarmos preparados para enfrentar o mercado de trabalho. Dentre estas experiências, sem prejuízo do indispensável conteúdo teórico, é de fundamental importância a realização do chamado Estágio Supervisionado.

A oportunidade de um estágio, principalmente quando é realizado na área profissional na qual se pretende atuar futuramente, se apresenta ao acadêmico como uma forte e eficaz ferramenta a ser utilizada no seu aprendizado, proporcionando experiências e contato com a prática profissional, além de inseri-lo em um ambiente no qual passará a conviver com profissionais experientes e atuantes na área, os quais desenvolverão um papel importante na formação do acadêmico ao demonstrar como os conhecimentos teóricos adquiridos em sala de aula serão, efetivamente, aplicados na prática.

O conteúdo teórico, ao ser aplicado na prática, é assimilado com muito mais facilidade, o que explica o fato de ser muito mais comum o acadêmico se lembrar dos conteúdos quando teve a oportunidade de vivenciar a sua aplicação pratica do que quando apenas estudou sua teoria em sala de aula.

Portanto, a oportunidade da realização de um Estágio Supervisionado deve ser encarada pelo acadêmico com seriedade, comprometimento, determinação e responsabilidade, pois este pode ser o fator determinante para o sucesso do seu futuro profissional.

Todavia, é importante estar atento para alguns requisitos que podem ser exigidos para conseguir uma vaga de estágio, os quais são estabelecidos pela Lei nº 11.788/08. A matricula e frequência do acadêmico no curso pertinente à vaga de estágio pretendida e a compatibilidade entre as atividades desenvolvidas no estágio e na grade curricular acadêmica, podem ser alguns desses requisitos.

Importante destacar, ainda, que o Estágio Supervisionado não segue a regra da CLT, mas o previsto na Lei nº 11.788/08. Portanto, o estágio não cria vínculo empregatício. Da mesma forma, para remuneração do estagiário deve ser observada a legislação especial, na qual existe um piso para o valor da bolsa estágio, o que não impede que a remuneração seja definida em valor maior por meio de comum acordo entre as partes no contrato de estágio.

Porém, o acadêmico que aproveitar a oportunidade de um Estágio Supervisionado não terá apenas a chance de vir a ser efetivado dentro da empresa, mas principalmente terá adquirido experiência em sua área de atuação profissional antes mesmo de estar formado, o que irá valorizar consideravelmente seu curriculum e lhe possibilitará ter acesso a vagas de emprego em grandes empresas que exigem dos candidatos, não apenas títulos, mas experiência na pratica profissional.

Desta forma, verifica-se que a pratica do Estágio Supervisionado contribui consideravelmente para o desenvolvimento dos conhecimentos e habilidades do acadêmico, proporcionando uma formação profissional de qualidade.

NOTÍCIAS RELACIONADAS